Conselho de medicina realiza seminário sobre crack em Brasília

Encerra-se na sexta-feira (15), o prazo de inscrições para o seminário Crack: Construindo um Consenso, organizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e que será realizado na próxima terça-feira (19), em Brasília, na sede da entidade. No encontro, serão discutidos aspectos vinculados à luta contra o crack, droga cuja dependência tem características epidêmicas e gera graves problemas nas áreas social e da saúde pública.

No evento, os participantes terão como meta formular as bases de protocolo de assistência integral ao dependente. O encontro é direcionado aos profissionais da saúde, especialmente médicos, psicólogos e assistentes sociais. A programação dá continuidade ao trabalho iniciado no ano passado, quando o CFM promoveu, em parceria com os conselhos regionais de medicina, o I Fórum Nacional sobre Aspectos Médicos e Sociais Relacionados ao Uso do Crack. Ao longo de 2011, outras atividades estão previstas a partir de iniciativa da Comissão de Ações Sociais do Conselho Federal.

A meta é estimular o debate e a tomada de ações concretas focadas na assistência dos usuários da droga e na construção de uma política de capacitação de médicos e de outros profissionais da saúde para o enfrentamento do problema. “O Conselho Federal de Medicina está consciente da dimensão social da saúde e das influências exercidas sobre ela por fatores sócio-econômicos. As suas ações institucionais são orientadas por um paradigma que enfatiza a dignidade humana e a saúde como bem estar geral do indivíduo – físico, mental e social. Portanto, situações como essa, de uso disseminado de crack, exigem esforços preventivos e terapêuticos que não podem estar dissociados das ações governamentais e comunitárias indispensáveis à justiça social”, disse o 1º vice-presidente do CFM, Carlos Vital.

Para ler a matéria completa e obter mais informações acesse: http://migre.me/4eq5M

 

Quer ficar sempre atualizado? Siga-nos! @ctviva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *