Ciúme: saiba identificar quando o sentimento tornou-se doentio

Cá entre nós: você conhece alguém que nunca sentiu ciúme? Nós não conhecemos. É difícil conhecer alguém que nunca tenha sentido uma pontada de ciúme em alguma situação e isso é perfeitamente normal, pois ele é um sentimento natural do ser humano. Alguns demonstram mais, outros são contidos, porém, normalmente é apenas uma forma de carinho com a pessoa amada.

No entanto, há casos de pessoas que sentem ciúme demais. O resultado? Um relacionamento marcado por discussões e sofrimentos. Mas como saber a diferença entre o ciúme natural e o doentio? A psicóloga Sonia Paes Breda, da Clínica Viva, explica que no ciúme patológico, qualquer situação ameaçadora (seja ela real ou não) já é motivo para perder o controle.

“O ciumento doentio costuma fantasiar as situações e vive em busca de supostas provas da infidelidade. Essa desconfiança faz com que sua vida gire em torno da angústia e ansiedade, assim como pode prejudicar a vida do parceiro também, chegando até a agressões”, explica Sonia.

Sinais de ciúme

A psicóloga aponta alguns sinais importantes de ciúme: monitorar o(a) companheiro(a) o tempo todo, querendo controlar onde a pessoa está, com quem, o que está fazendo, o que falou;  checar o celular e redes sociais; começa a ser autoritário(a); proíbe a outra pessoa a ter amigos(as); nunca deixa sair de casa sozinho(a) e ter ciúmes dos próprios familiares.

Papo reto

Se você percebe que é muito ciumento ou convive com um, o primeiro passo é tentar conversar para que ambos entrem em acordo e sintam-se confortáveis no relacionamento. Mas, senão funcionar, vale a pena buscar tratamento.

Tratamento 

“O portador de ciúme patológico precisa realizar tratamento para que ele possa voltar a ter relacionamentos afetivos saudáveis”, argumenta Sonia. Com a terapia cognitiva-comportamental é possível mudar o comportamento, pois a pessoa poderá identificar o que provoca o ciúme e aprenderá estratégias para lidas com as situações.

Quer saber mais? Acesse: tratamento para ciúme 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *