Fitoterápicos: o que é e quais são os benefícios

O nome ainda não é tão comum na boca no povo, mas cresce a cada dia o número de adeptos dos medicamentos fitoterápicos. A fitoterapia, do grego phyton (vegetal) e therapeia (tratamento), consiste no uso de qualquer forma vegetal com finalidade terapêutica ou medicamentosa. Mas não pense que por ser de origem vegetal seu uso restringe aos chás ou sucos. Com pesquisas detalhadas e obrigatoriedade de registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os medicamentos fitoterápicos passam por testes clínicos.

“Com uma planta medicinal como a erva cidreira você pode fazer um chá para amenizar as tensões, já um fitoterápico é um medicamento com dosagem padronizada e estudos de liberação, absorção, toxicidade e efetividade comprovados a nível cientifico”, explica Rodrigo Lucarini, biomédico e farmacêutico doutorando em Química Biológica, responsável pelo Laboratório de Desenvolvimento Fármaco-Científico do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (CPDI) da Clínica Viva.

Já diz a sabedoria popular de que produtos de origem natural são melhores ou mais vantajosos. Essas referências também servem para os medicamentos fitoterápicos. “O reino vegetal proporciona uma fonte de novos agentes terapêuticos, com isso os fitoterápicos podem apresentar resultados mais específicos e com menores chances de efeitos colaterais”, esclarece Lucarini.

Graças aos excelentes resultados dos medicamentos fitoterápicos, esse tipo de medicação ganhou respeito de profissionais e órgãos de saúde, tornando seu uso mais frequente e reconhecido como alternativa aos alopáticos (os mais comuns nas farmácias e nas prescrições médicas). Alguns tipos de fitoterapia são, inclusive, distribuídos pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

A Clínica Viva reconhece os benefícios, a eficácia e a segurança dos medicamentos fitoterápicos, sendo pioneira no investimento de pesquisas para desenvolvimento e aprimoramento do uso de fitoterapia na recuperação da dependência química e dos transtornos do espectro obsessivo-compulsivo. Os fitoterápicos foram desenvolvidos para auxiliar no enfrentamento de sintomas de abstinência, ansiedade, depressão, etc, sem prejuízos à saúde dos pacientes. Todos os fitoterápicos usados pela Clínica Viva foram desenvolvidos a partir de pesquisas realizadas pelo CPDI.

farmacoterapia-personal-care-fitoterapicos

Oportunidade para conhecer a metodologia

Desde novembro a Clínica Viva está realizando a campanha de incentivo “30 Dias Grátis Personal Care” no qual é possível iniciar um tratamento para dependência química com atendimento de especialistas e comprovar a eficácia dos medicamentos fitoterápicos.

No primeiro mês o paciente passa pelo Processo de Desintoxicação Acelerada com a fórmula exclusiva do Cortexetina. Em seguida, o paciente recebe o kit com outros seis diferentes fitoterápicos que compõe a farmacoterapia. Esta é uma ótima chance para quem busca um resultado diferente e com a vantagem de receber atendimento especializado sem custo, pagando apenas as medicações para começar sua recuperação.

Entenda como funciona a farmacoterapia do programa Personal Care: vivaclinicaterapeutica.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *