Conheça os Três Níveis de Intensidade da Dependência Química

Percebo que grande parte das famílias que procuram tratamento para dependência química acredita que internar seus entes queridos é a única solução. Até considero normal, afinal, por muitos anos a internação e os grupos de autoajuda foram as únicas alternativas. A internação é muito pertinente para que o paciente possa afastar-se dos ambientes de risco e reestabelecer sua saúde física e mental. Atualmente a literatura médica divide a dependência em nível de intensidade Leve, Moderado e Grave. E existe uma abordagem terapêutica adequada para cada nível.

Leve

A dependência química Leve é quando o uso de drogas é eventual ou frequente, há um baixo comprometimento da saúde física e mental, existe pouca interferência na vida profissional e pessoal. O dependente entende que precisa de ajuda profissional. Neste caso, indicamos o Personal Care. É um projeto terapêutico em que o paciente continua sua rotina normalmente e tem um acompanhamento profissional nos dias e horários em que escolher, sem internação. Este tratamento tem a duração prevista de 3 a 11 meses.

Moderado

No nível Moderado, percebe-se que há uma mudança de comportamento do paciente.  Observo que os pacientes têm os vínculos familiares afetados e começaram a ter prejuízos na profissão. Já fica mais evidente que precisam de ajuda. Nesses casos, percebemos que é preciso um curto período de internação para desintoxicação. O restante do tratamento é feito em ambulatório, ou seja, sem internação.

Grave

Infelizmente, muitas famílias já nos procuram quando o dependente químico está em nível Grave, devido a demora em procurar ajuda profissional.  Neste estágio, os dependentes químicos se encontram debitados, tanto mentalmente quanto fisicamente. As relações familiares e profissionais estão afetadas e o dependente químico não se importa nem com a própria vida. Nestes casos, a família pode intervir e decidir por internação involuntária, pois possuem amparo jurídico para isso e a gente dá todo suporte necessário, desde a documentação até o serviço de resgate de emergência.

A dependência química é uma doença complexa, por isso, exige um projeto terapêutico elaborado por profissionais e a Clínica Viva desenvolve há anos esse projeto com altos índices de sucesso.

Onde encontrar mais informações sobre níveis de intensidade da dependência química e tipos de tratamentos?

Espero que você tenha gostado de conhecer sobre os diferentes níveis de dependência. Aqui, entendemos que é preciso olhar as necessidades individuais de cada paciente. Quer entender tudo sobre o conceito clínico da nossa metodologia? Acesse www.vivaclinicaterapeutica.com.br.

Mas se você conhece alguém que precisa de ajuda profissional, procure agora mesmo a Clínica Terapêutica Viva. Nosso plantão é 24 horas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *