Compulsão Alimentar: como saber se é fome ou é ansiedade?

Sabe aquele dia que dá uma vontade enorme de comer tudo que vem pela frente? Pode ter sido um dia estressante ou mesmo o rompimento de um namoro. Diversas situações podem desencadear uma vontade descontrolada de comer. E nessas horas, como diferenciar se é fome de verdade ou é ansiedade?

O psicólogo João Benatti, da Clínica Viva, explica que é preciso diferenciar a fome física da emocional. “A fome física é uma necessidade fisiológica. Geralmente aparece algumas horas após a última refeição, o que nos faz sentir o estômago vazio. Já a fome emocional está ligada à ansiedade. Em geral, é insaciável. Mesmo com pouco intervalo desde a última refeição, a pessoa continua sentindo necessidade de comer mais”.

Esse desejo de ficar comendo constantemente não traz nenhum prejuízo de grande importância se for esporádico. O problema é que o descontrole na hora de comer por um determinado período e frequência pode ser compulsão alimentar – uma das principais causas da obesidade.

“É considera compulsão alimentar quando o consumo exagerado dos alimentos é feito em curto período de tempo, por cerca de duas vezes na semana, ao longo de seis meses”, explica Benatti.

A compulsão alimentar, além de estar associada à obesidade e os problemas de saúde relacionados ao excesso de peso (diabetes, pressão alta, problemas cardiorrespiratórios, etc), também pode ter relação com depressão e ansiedade.

Para controlar a compulsão, Benatti recomenda que a pessoa procure ajuda profissional especializada o mais rápido possível. “Logo que perceber a falta de controle na alimentação, é importante a pessoa buscar tratamento, pois trata-se de uma doença e, sem ajuda profissional, dificilmente alguém conseguirá controlar a compulsão”, esclarece o psicólogo.

O tratamento deve ser realizado com uma equipe multidisciplinar. “A compulsão alimentar está associada a problemas emocionais, afetivos ou comportamentais. Por isso, é importante que a pessoa tenha acompanhamento de várias áreas de saúde para que o paciente melhore a relação com a comida e as formas de lidar com ansiedades e frustrações”, detalha Benatti.

A Clínica Viva reúne uma equipe capacitada para atender quem sofre de compulsão alimentar através de uma metodologia eficaz. Quer saber mais detalhes de como funciona o tratamento? Acesse: Compulsão Alimentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *