Redes sociais e o ciúme: essa relação dá certo?

Quem não conhece um casal que já discutiu devido algum comentário ou ‘curtida’ nas redes sociais? Em tempos em que a internet, especialmente sites de relacionamentos, faz parte da vida de muitas pessoas, essa influência também está nas relações amorosas. O que acaba sendo um tormento para quem é ciumento.

Sentir ciúme de um comentário ou postagem é natural. O problema é que o ciumento enxerga de uma forma distorcida o que foi publicado. “É normal sentir ciúmes quando há motivos evidentes, frases ou postagens diretas. Mas, na maioria das vezes, o ciumento distorce o que vê nas redes sociais”, afirma a psicóloga Andreia Guimarães, da Clínica Viva.

Pensando em amenizar o ciúme, há pessoas que dão a senha das redes sociais, como uma possível ‘prova’ de que não está traindo o outro. Segundo a psicóloga, isso pode ser prejudicial à relação. “Acredito que isso pode agravar mais ainda o ciúme, ao contrário do que a maioria dos casais pensam de que irá melhorar, pois entregando a senha, entrega-se também a privacidade do parceiro. O ciumento pode ficar mais tempo na rede social do parceiro(a) do que a dele. E essa verificação de tudo o que está escrito nas redes sociais pode aumentar ainda mais o ciúme”.

A solução apontada pela psicóloga é a transparência e o diálogo. “É importante o casal conversar, ter uma relação aberta e transparente, tanto sobre seus antigos relacionamentos quanto seus contatos nas redes sociais, para que o ciumento possa se sentir mais seguro”, aconselha Andreia.

Quando, mesmo assim, o ciúme é muito intenso e está prejudicando a relação, é preciso avaliar se não há um transtorno emocional envolvido. O ciúme patológico é mais comum do que se imagina e necessita de ajuda profissional.  O tratamento consiste em terapia cognitivo-comportamental, onde o ciumento irá aprender a controlar os impulsos que o leva a ter ciúme excessivo, além de melhorar a autoestima e ser mais seguro de si. Para saber mais, acesse: ciúme patológico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *