Codependência: quando a família adoece junto com o dependente químico

Quando uma pessoa se torna dependente químico, ela vai perdendo o controle de toda sua vida. Isso inclui algumas responsabilidades, sejam pessoais ou profissionais. Nesta hora, é comum que as pessoas mais próximas, geralmente os familiares, assumam o lugar do dependente. Passam a pagar as contas ou mesmo a cuidar dos filhos do dependente. E assim, passam a viver uma relação doentia, no qual é chamada de codependência.

“É uma pessoa que desenvolve relações baseadas em problemas, tendo como foco a outra pessoa, mas no sentido de controle. No fundo, o codependente acredita que pode mudar os outros”, explica a psicóloga Sonia Paes Breda, da Clínica Viva.

E é esse desejo de controlar as ações do outro que faz o codependente se responsabilizar por outra pessoa. O familiar segue tentando controlar os passos de quem já está descontrolado devido o uso de drogas, podendo fazer com que o codependente negue o problema, sinta raiva, culpa, ansiedade, frustração ou mesmo superprotege o dependente.

Leia também: Tratamento sem internação resolve?

Em consequência disso, é comum, segundo a psicóloga, o codependente ter baixa autoestima, depressão, dificuldade em comer e dormir, ser agressivo com outras pessoas, pois acredita que sua vida é só infelicidade por ter um dependente químico na família. O codependente não consegue viver a própria vida.

Como vê que o problema é só no outro, o codependente pode demorar a perceber que também precisam de ajuda.  Daí a importância de buscar um tratamento não apenas para o dependente químico, mas ter um acompanhamento profissional para toda a família neste delicado momento.

Uma das clínicas que oferece esse suporte e apoio aos familiares é a Clínica Viva, onde a família é orientada pelos profissionais, conseguindo lidar melhor com a dependência química. Saiba mais como funciona o tratamento acessando www.vivaclinicaterapeutica.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *