Cinco características de jogadores compulsivos

Os jogos de azar atraem pessoas de várias idades e classes sociais. Seja pelo desafio, ilusão de ganhar dinheiro fácil e rápido ou mesmo como válvula de escape para os problemas. O problema é quando o jogo passa a ocupar um espaço muito grande na vida.

Mas há diferença entre aqueles que jogam uma ou outra partida, sem qualquer dano, do que aqueles que jogam compulsivamente, não conseguindo controlar os impulsos que o leva a jogar. Confira algumas características típicas de jogadores compulsivos:

1) Recuperar o dinheiro

Uma das grandes características do jogador patológico é a frustrada tentativa de recuperar o dinheiro perdido. O ciclo é simples: O jogador aposta, ele perde e, então, acredita que pode recuperar o dinheiro perdido e volta a jogar. Mesmo quando consegue ganhar alguma aposta, dificilmente consegue parar de jogar, pois acha que pode conseguir mais dinheiro. Porém, o que o jogador consegue são dívidas.

2) Aumento das apostas

Geralmente, no início da doença, as quantias gastas em apostas são pequenas e não costumam afetar a vida financeira do jogador. Porém, a excitação pelos jogos de azar faz com que ele sinta a necessidade de aumentar, cada vez mais, a quantia gasta. Isso faz com que o jogador acarrete dívidas, prejudicando sua vida.

3) Sintomas de abstinência

O jogador patológico tentar parar de jogar e não consegue controlar os impulsos. E quando fica sem jogar, pode ter sintomas de abstinência, como inquietude ou irritabilidade. O jogo se torna uma das atividades mais importantes e prazerosas da vida da pessoa, mesmo prejudicando as relações familiares e profissionais.

4) Tudo pelo jogo

A necessidade de jogar é tão grande que faz com que o jogador patológico venda seus principais bens, como o carro, para pode quitar dívidas de jogo ou mesmo ter dinheiro para jogar. Assim como fazer empréstimos, estourar limite do cartão de crédito e, alguns casos, chegam até cometer delitos para conseguir financiar o jogo.  

5) Preocupação excessiva

Jogadores patológicos ficam preocupados com assuntos referentes ao jogo, como especulação do resultado (como corrida de cavalos), planejamento de novas apostas, pensamentos sobre como conseguir dinheiro para jogar, etc.

O Jogo Patológico é considerado um transtorno do espectro obsessivo-compulsivo. Especialistas afirmam que o tratamento mais adequado consiste em psicoterapia. A Clínica Viva oferece o exclusivo plano terapêutico Personal Care, que utiliza a Terapia Cognitivo-Comportamental, método que ajuda o paciente a mudar os padrões de comportamento. Veja: tratamento para jogo patológico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *