Blogs podem agravar quadro de anorexia e bulimia

A internet é uma grande aliada para obter informações. O blog é uma das ferramentas de comunicação mais comuns na rede. Com ele é possível postar informações pessoais, como se fosse uma espécie de “diário virtual” ou sobre algum tema que tenha afinidade.

Quem sofre de transtorno alimentar, especialmente anorexia e bulimia, utiliza a internet para trocar informações e dicas sobre a doença. As mulheres, geralmente jovens, que participam desse tipo de blog até se dão o apelido: “Ana”, no caso de anorexia, e “Mia” de bulimia.

De acordo com a psicóloga Aurea Tami Baraldi, da Clínica Viva, os blogs são procurados por quem sofre de transtorno alimentar, especialmente as mulheres, pois elas entendem que lá é um ambiente no qual não serão julgadas. No entanto, a psicóloga alerta que as informações contidas nesses blogs podem influenciar ou agravar o quadro de quem está sofrendo de anorexia ou bulimia. “Há informações falsas, divulgam uma imagem distorcida da realidade e, muitas vezes, defendem a vida anoréxica e bulímica”, alerta Aurea.

A psicóloga alerta que as famílias não devem ignorar os sinais e a doença. “A família deve procurar se informar, compreender, dialogar, usar a empatia e procurar um especialista para ser feito um tratamento adequado. A partir da consciência do problema, o blog passa não ter tanta influência no comportamento da pessoa, pois ela terá um espaço na terapia para compartilhar seus sentimentos”, orienta Aurea.

A Clínica Viva oferece um tratamento exclusivo para quem sofre com transtorno alimentar, chamado de Personal Care. Saiba mais detalhes clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *