Internação involuntária é debatida em campanha contra o crack

Na última sexta-feira (13), o ministro da Saúde, Alexandre Padilha,  esteve no Rio de Janeiro para participar do evento de assinatura do programa Crack, é possível vencer, criado pelo Governo Federal. Durante o evento, o ministro defendeu a internação compulsória não só para crianças e adolescentes, mas também de adultos.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que também esteve presente no evento, também defendeu o recolhimento de adultos. “Defendo a internação compulsória também para adultos. Estas pessoas, quando estão sob o efeito do crack, perdem o bom senso, a capacidade de avaliação. Não existe malvado e bonzinho nesta história. Este é um problema de toda a sociedade. Temos que tirar esta questão do debate ideológico”.

“Defendo a internação compulsória também para adultos. Estas pessoas, quando estão sob o efeito do crack, perdem o bom senso, a capacidade de avaliação.”

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que não há atualmente um número suficiente de profissionais capacitados para atender dependentes de crack no país. – Nós não temos policiais treinados para esta área, delegados que têm reflexão para o enfrentamento ao crack e outras drogas. É necessário ter profissionais capacitados em todas as áreas, multiplicar o que já temos.

Saiba mais a respeito da opinião dos políticos lendo a matéria na íntegra através do portal Boa Informação.

Quer ficar sempre atualizado? Siga-nos!  @ctviva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *