Bebel volta aos gramados após tratamento contra o crack

Ex-jogadora do Santos e da seleção brasileira feminina de futebol, Stephane Gomes dos Santos, a Bebel, foi campeã da Sul-Americana no ano de 2010, e aos 23 anos viu sua vida perder o controle por conta do crack, chegando até a ser presa. Em recuperação, ela conta como chegou ao tratamento e diz que espera voltar a jogar pela seleção brasileira ainda este ano.

“É uma chance de ouro para recuperar a vida. De 2011 para cá, perdi o controle e a droga é que tomou conta da minha vida. Cheguei a passar cinco noites na rua, ficar sem comer e ser vítima de agressões e ameaças de morte por outros usuários”, diz Bebel, que é usuária de crack desde os 16 anos.

A jogadora foi presa em fevereiro deste ano por ajudar o namorado em um furto de carro, fato negado por ela: “Nunca cometi nenhum delito. Eu estava apenas acompanhando ele e não sabia que ele havia tentado furtar um carro”.

Tentando retomar a vida, Bebel foi convidada por Emily Lima, técnica do Juventus – tradicional equipe do bairro da Mooca em São Paulo – para fazer testes e integrar temporariamente e equipe feminina do time. Seu próximo passo, depois de arrumar um clube, é jogar bem para que possa retornar à seleção brasileira ainda este ano para disputar as Olimpíadas de Londres.

“A Andréia me disse: todas nós [do time] te amamos. Aqui, é o seu lugar!”, revela Bebel.

“A Andréia Suntaque [atual goleira do Santos e da seleção brasileira] veio me contar que o técnico da Seleção, Jorge Barcellos, disse que eu posso ter uma nova chance, se não pisar mais na bola. A Andréia me disse: todas nós [do time] te amamos. Aqui, é o seu lugar!”, revela Bebel.

A jogadora ainda disse estar absorvendo ao máximo tudo que pode tirar de bom da situação. Segundo ela, o aprendizado no tratamento será levado para a vida toda.

Com informações do jornal O Dia.

Quer ficar sempre atualizado? Siga-nos!  @ctviva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *